quarta-feira, 28 de junho de 2006

Heróis de quê?

Farta, farta, fartíssima das bandeirinhas arribadas nos carrinhos, casinhas e afins. A idiotice colectiva revela-se nestas alturas, quando toda a gente anda com a palavra Nação suspirada nos lábios, reduzindo-a a uma esfera de borracha.
Vejo os jogos da selecção? Claro. Perfeita desculpa para o convívio aqui e ali. Mas abomino os nacionalismos rasteiros, reduzidos a uma data de fulanos que, para além de ganharem quantias exorbitantes ainda clamam pela motivação vinda das bancadas.

16 comentários:

provavelmente talisca disse...

Estou completamente consigo, Cara Woman Once a Bird.

Quem me dera que houvesse mais mulheres que já foram pássaros assim.

rps disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
rps disse...

De acordo, Miss WOAB. Detesto o patriotismo barato e balofo à volta da selecção. Mas o futebol na sua hora e meia é lindo. Ou pode ser.

Lucy disse...

O povo anda bêbado!
E pqp os heróis de Berlim...

his_tory disse...

A "arte" do futebol consegue unir o que muitas vezes anda de costas voltadas. Além disso, permite-nos exorcizar os males do mundo, ou pelo menos faz-nos esquecer durante o tempo em que a bola desliza no relvado. O mais é o aproveitamento dos media e do marketing... E não devemos confundir a árvore com a floresta! Está para breve a reformulação da legislação que regula a utilização dos símbolos nacionais... Mas será que teremos “agentes” para impor o devido respeito?
Ah!!!, Eu também concordo que há muito folclore em torno das bandeiras e enjoo com os notifutebuários.

Woman Once a Bird disse...

São os notifutebuários que me mantiveram apartada de "Donas de casa desesperadas" em horário indecente. Antes disso, um notável diário sobre a alimentação e higiene dos milionariozinhos da bola.

everything in its right place disse...

antes de mais queria dizer que qualquer horário para as desesperadas é indecente.

depois queria dizer que sim, que não há pachorra para "notifutebuários", como bem disseste, nem para imagens de festa do povo. até me metem dó, essas imagens...

Lady of the Lake disse...

O desporto tem a sua importância, muito mais do que a simples competição entre duas equipas, que representa. E o futebol nos nossos dias é de facto o desporto rei a diversos níveis....No entanto, o que discordo é com a forma como esta e outras questões da nossa actualidade são publicitadas e empoladas, que embora importantes, não deixam de ser secundárias... mas isso não acontece só com o futebol!

Anónimo disse...

muito enervante! assumidamente contra todo esse ruído que o futebol traz. Restrições, punições, multas... para todo tipo de manifestações ruidosas ( não só auditivas mas também visual, gestuais, etc.)!

Anónimo disse...

P.s: até prisões se for preciso para calar essa gente!

Bartleby disse...

Fuck'em all!!!

Nosfer4tu disse...

Eu gosto dos notifutebuários, gosto de ver o futebol (se possível tinha visto todos os jogos do mundial), gosto das "donas de casa deseperadas", tento manter-me informado com telejornais, revistas de actualidades, gosto de estar no pc a "jogar" ou simplesmente a "navegar, etc...Gosto de perder tempo com coisas importantes e outras fúteis. Há gostos para tudo. As injecções de novelas e big brothers o ano inteiro, não chegam?
Para todos ficarmos bem, eu sou a favor de um abaixo-assinado para aumento de 28h/dia. A culpa é do tipo que descobriu que o dia terrestre tem em média 23h56m4s...

Woman Once a Bird disse...

E quem te disse que sou apologista de novelas e big brothers? Bem vindo ao sítio, Nosferatu.

Anónimo disse...

o comentário do Nosfer4tu fez-me lembrar aquela música dos GNR: "Adoro o campo, as árvores... todos os bichos do mato. o riso das crianças dos outros. cágados de pernas para o ar ... efectivamente gosto de aparências... sem desmoralizar"

Lady of the Lake disse...

Claro que tudo deverá ter o seu momento de atena, mesmo os Bigbrother's e as novelas.... a questão não é essa! A questão é o exagero de tempo de atena (e não só) que o futebol tem nos media e pior ainda, nas nossas vidas, mesmo quando não queremos...... o mesmo se passa com outras coisas igualmente secundárias!

Lady of the Lake disse...

Em vez de atena leia-se antena