domingo, 9 de março de 2008

Há dias assim!


Não ter recebido mensagens e saudações no dia da mulher, foi uma conquista pessoal. A minha lição foi bem dada e assimilada por aqueles que me conhecem bem. Já agora, deixo aqui o tópicos da matéria, a saber:

- Ok, sou mulher e depois?;

- Parabéns?;

- O meu dia? Desculpa, mas não é. Hoje não estou mesmo nos meus dias!;

- É óbvio que sou mulher, mas ainda não te apercebeste disso? Credo!;

- Quando é o dia do homem?;

- Não gosto de flores cortadas e muito menos dentro de casa.


( de Miró)
Mais clara, concreta e concisa? Impossível, só mesmo se fosse um homem.

10 comentários:

Woman Once a Bird disse...

A clareza e concisão são atributos inatos nos homens (sexo masculino)?

jorge c. disse...

Acho que é algo que tem que ver com aquela treta da psico-sociologia, woab.

nefertiti disse...

acho que é mais um preconceito meu, apesar de ter ouvido qualquer do género : ))

jorge c. disse...

Mas para vocês é sempre uma alegria. Ele é dia da mulher, ele é dia da mãe, ele é dia dos namorados. Estão sempre a receber cumprimentos e presentes.
Nós, os desgraçados, pau para toda a obra, é dia do trabalhador (nem preciso de dizer nada), dia do pai (toca a pagar os nossos próprios presentes porque o puto não tem dinheiro), dia dos namorados (toca a gastar dinheiro). Até o dia de São Nunca à tarde é no masculino, que nos leva á impossibilidade total de alguma coisa.
Uns degraçados, é o que eu digo. Sou contra todos os dias.

Woman Once a Bird disse...

Que bem Jorge. O dia do Trabalhador é um dia para a população masculina?

O Dia do Pai é equivalente ao Dia da Mãe.

O dia dos Namorados é pura e simplesmente o dia para/(d)os parvinhos.

Mas se acha imperativo, institui-se já o dia 10 de Março como Dia Nacional dos Desgraçados. É só submeter a candidatura e indicar clara e sucintamente o público-alvo. ;)

jorge c. disse...

O dia do trabalhor é predominantemente másculo, a avaliar pelos velhinhos cartazes do partido comunista - homens de mangas arregaçadas e de enxada na mão, que punham o pão na mesa.
O dia dos namorados é para os parvinhos mas depois se um gajo se esquece é logo motivo para uma discussão infindável. Essa conversa eu já conheço.

Woman Once a Bird disse...

Os estereótipos das namoradas histéricas que fazem a infelicidade dos pobres trabalhadores que colocam arduamente o pão na mesa (também) conheço eu bem.

jorge c. disse...

Parece-me que vamos ter de resolver isto de outra forma. En garde!

Woman Once a Bird disse...

Deixe-me só vestir a fatiota. ;)

lancelot disse...

Aqui está um dia que considero pavoros. O dia da Mulher.
Acho-o sexista e descriminatório em, desfavor naturalmente das mulheres.
Só os bimbos o comemoram com florzinhas e almocinhos fora com a rica mulherzinha ou namoradinha porque elas gostam...que nojo.
homens e mulheres são iguais nos seus direitos e todos têm o direito a não serem descriminados com a instituição de um "dia dos fraquinhos, pobrezinhos e enjeitadinhos".

Enfim é o que temos.