quinta-feira, 13 de março de 2008

De joelhos: Why (not) me, Lord?

Já quase apenas se distingue a ponta dos meus cabelos por entre a papelada com que tenho que me amanhar. Entretanto, toca o telefone e procuro-o freneticamente. Atendo-o após esforço hercúleo para afastar o peso da responsabilidade. Do outro lado ouço: "Só para te informar que estive no Tate's e lembrei-me de ti. Amanhã, calmamente, verei a exposição de Man Ray e companhia." Bufo e rogo alguns insultos mentais, nomeadamente em francês. A inveja é realmente muito feia.

5 comentários:

nefertiti disse...

é a shiva que eu rogo, "preciso de mais braços"! ...et merde, merde et merde para isto(não parece tão tal em francês, não é?)!

nefertiti disse...

digo mal

Sancho Gomes disse...

Shame on you!

Sancho Gomes disse...

Mas tamb]me, que raio de amigos arranjas...

Woman Once a Bird disse...

Também digo o mesmo, Sancho. Que raio de amigo telefona a fazer figas?