sexta-feira, 24 de agosto de 2007

À atenção de Provavelmente Talisca e de Nefertiti

Será difícil fazer uma triagem em relação aos 10 filmes que considero que, de alguma forma, assumiram um impacto mais acentuado em mim, aquando da sua visualização. Primeiro, porque espero voltar a ser surpreendida, atingida, esmagada pelo toque cinéfilo de alguém. Em segundo, porque alguns dos filmes que dela constam foram mais significativos em outros tempos do que hoje efectivamente são. Porque vi muito pouco, espero que a lista que agora apresento seja transitória, escassa e inglória.
Obviamente, a encabeçar a infame tentativa de contabilização... 1 - Dogville, de Lars Von Trier (por isto e isto). 2 - As Horas, de Stephen Daldry. 3 - As Asas do Desejo, de Wim Wenders. 4 - Rapariga com Brinco de Pérola, de Peter Webber. 5 - Sunset Boulevard, de Billy Wilder (prefiro o título original ao o que lhe foi atribuído em português, na típica tentativa de explicar o argumento). 6 - O Ódio, de Mathieu Kassovitz. 7 - O Fabuloso Destino de Amélie, de Jean-Pierre Jeunet. 8 - Underground, de Emir Kusturica. 9 - Os Sapatos Vermelhos, de Michael Powell. 10 - E Tudo o Vento Levou, de Victor Fleming. Da lista da Nefertiti, também escolho (à revelia da "obrigatoriedade" de cingir-me a 10, o Eduardo Mãos de Tesoura e o Paciente Inglês). No que diz respeito à passagem de testemunho, é de quem o (quiser) apanhar.

6 comentários:

nefertiti disse...

falta-me ver dogville...

rps disse...

Acho quer não vi nenhum...

provavelmente talisca disse...

Raios! Tantos tão bons que eu podia adicionar à minha lista.

É sempre assim. Underground ofereceu-me tanto. E o fabuloso destino, que me encheu de novo de esperança por tanta coisa.

Se eu não tivesse olhos arranjaria maneira de ser feliz. Masa conseguiria ser tão feliz?!

Maria Viene disse...

A tua lista tb é magnífica!
O que eu gostei do Fabuloso Destino...
eu, até ver o filme - imagine-se a presunção - achava que era a única a achar que fazer escorregar a mão saco de feijões adentro, era uma sensação fantástica que só eu conhecia :)

E quanto ao Disponível para Amar, procura-o afincadamente.
É poderoso. Estranhamente comovente. E disse-me tanto no dia em que o vi pela primeira vez.
E a banda sonora, meu deus, a banda sonora...

Woman Once a Bird disse...

Sim, acredito que sim. Todos me recomendam o mesmo. Ainda não o apanhei... ;)

luís disse...

sunset boulevard. mnham mnhamzinho.