terça-feira, 17 de outubro de 2006

«Nem todos os jornalistas chegam a editores, só os melhores»

Pena que o rigor avaliativo não chegue ao partido, ao parlamento ou aos gabinetes ministeriais. Por enquanto. Aguardemos pela proximidade da próxima "avaliação", a ver se o rigor, sobriedade e meias verdades se mantêm em frente aos microfones e na ponta de um dedo para enviar sms a convocar a imprensa.

2 comentários:

nefertiti disse...

gente mui iluminada!!

Nan disse...

mas ele não precisou de ser o melhor deputado para chegar a ministro...