quinta-feira, 26 de janeiro de 2006



Dias cinzentos…
Pertenço àquele grupo de pessoas que sofrem com o clima; sou mesmo de climas, literalmente! Se fosse de luas talvez fosse mais fácil, mais passageiro, mas sou de climas…
Estes dias frios e cinzentos tornam dolorosa a minha existência…
Sou um pouco nefelibata e isso, por vezes, no quotidiano, gera alguns complexos que, por sua vez, me leva a uma certa misantropia que, por fim, acaba num certo isolamento. Esta cadeia surge mais nos dias cinzentos! Para mim estes dias são o purgatório! Se tivesse sido o autor d´A Visão de Túndalo, narrativa religiosa da Baixa Idade Média, na qual o pecador passa pelos três espaços do Além (Inferno, purgatório e paraíso), ter-me-ia inspirado nos dias – da – já- referida – cor! Refiro-me ao purgatório em que a fronteira que o separa do Inferno é muito ténue, ambos locais de tortura…
O purgatório nem sempre existiu, pois o Além era, inicialmente, na sociedade medieval, binário, cingindo-se apenas ao paraíso e ao inferno. A necessidade de um terceiro espaço deu-se porque apareceram novas categorias económicas, ou seja, os males necessários. Aqueles que praticavam a usura, como os mercadores, que vendiam o tempo de Deus, levava a temerem pela sua vida após da morte! E foi neste contexto que a ordem eclesiástica resolveu o assunto da melhor forma que sabe e lhe compete. Concebeu então um local provisório onde todo cristão pudesse ter hipótese da salvação, após de umas torturazitas e, acima de tudo, de uns arrependimentozitos! Conveniente e justo!
O meu ser torna-se mais pesado nesses dias, e “vem-me à memória” todas as limitações que, por preguiça ou comodismo ou até mesmo por incapacidade, ainda não consegui superar. As limitações são os meus piores pecados!
De vestes cinzentas lá me vão aparecendo os dias… e, como alguém de quatro anos que conheço, eu vou dizendo e tendo a sensação de mais uma MISSÃO DESCUMPRIDA!

8 comentários:

Woman Once a Bird disse...

Adorei o missão descumprida, e transportou-me para outro ano, mas também com F, em que ele gritava "não é sono, é birra." quanto ao texto, Mademoiselle Nefertiti... Ah, a moça faz justiça à disciplina de eleição.

Latin disse...

Missão descumprida é mesmo uma realidade que se vive aqui em esta ilha....

Woman Once a Bird disse...

Sim, Latin tem mesmo razões de queixas... pois, pois. Provavelmente das poucas pessoas que padece de dupla insularidade. Nefertiti que o diga, que a atura todos os dias.

Woman Once a Bird disse...

Queria eu dizer que NÃO sofre de dupla insularidade.

Nefertiti disse...

Latin vai cumprindo a sua missão...
Ai se vai! E muito bem!

Nefertiti disse...

Mas a minha insularidade(tripla) está quase por um fio! (Ainda Bem!)

rps disse...

Por acaso, os meus estados de espírito não dependem do clime. Só quando, aqui no Porto, choove 4,5, 6 dis seguidos me sobe o nível de irritabilidade. E eu gosto de dias cinzentos. E de chuva, se for pouca, depois de muito tempo de tempo seco.

Latin disse...

Uma pessoa sofre e é assim que as amigas sentem e falam ...