terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Ampulheta funiana?

A ampulheta funiana afinal é bem maior do que julgávamos. Após uma crise existencial, Funes acrescenta mais alguns nomes que escorrem como areia pelo seu pensamento. Nós achamos que sim, há que dar algum crédito a reacções viscerais: DELEUZE, MARCUSE, ALTHUSSER, SARTRE E SIMONE DE BEAUVOIR (neste caso alguma confusão com o nome, mas nada de grave). Acresce ainda LYOTARD. Assim, parece-nos que o que primeiramente julgamos uma ampulheta é na verdade um ramalhete, dada a profusão de nomeações. Arriscamos também que muitos nomes ficaram certamente de fora. HEIDEGGER, por exemplo, só para nomear um. E já imaginamos Funes com o bouquet no regaço, a responder ao questionamento: São rosas, minha senhora, são rosas.

3 comentários:

Funes, o memorioso disse...

Tem inteira razão, cara WOAB. Faltava o HEIDEGGERZITO e, talvez, o Habermas. Também não vou à missa com o Rawls. Mas eu só estava a embirrar com franceses.

Woman Once a Bird disse...

Funes, mas olhe que eu a missas não vou com nenhum deles. Nem sozinha.

nefertiti disse...

"Com tolos nem para a missa" eheheheh