terça-feira, 17 de junho de 2008

É já amanhã!

Madeira na Rota do Congresso Feminista Conversas em torno do Feminino
Dia: 18 de Junho Hora: 19 horas Local: FNAC Madeira Convidadas: Lília Remesso - Presidente da Associação do Planeamento da Família Luísa Pessanha - Directora da Associação Protectora dos Pobres A Ilha na rota do Feminino: a uma semana do Congresso Feminista em Lisboa, as temáticas do feminino continuam a ser pensadas entre nós. Que questões nos são colocadas hoje, ao repensarmos as questões de Género? Que rasto deixa a Mulher madeirense na Ilha? Nesta segunda conversa, procuraremos tematizar a exclusão social da Mulher e alguns dos factores que para tal contribuem.
 

7 comentários:

flor disse...

Parabêns!
Amanhã, aguardamos conversas sobre nós. Eternamente Femininas, sempre Mulheres,urgentes de reconhecimento por nós próprias, entre nós.
É tempo de falarmos do futuro, seguras do que somos, do nosso papel inquestionável.

Funes, o memorioso disse...

É já daqui a uma seman o congresso feminista? Pensei que era em Julho. Então vou ter que fazer o prometido post sobre o assunto.
Na próxima sexta vou estar no Funchal, mas vou de manhã e regresso à noite. Receio não ter tempo para me deleitar a debater o feminismo e Derrida com as súbditas de Sua majestade Dom Alberto João I.
À margem: independentemente daquilo que nos separe em matéria ideológica, vocês têm que reconhecer que não há nada mais salazarento que uma "Associação Protectora dos Pobres". Os pobres talvez precisem de quem os ajude a lutar por uma vida digna e de solidariedade nessa luta. Protegê-los, é reduzi-los a meros objectos da actividade da associação. Uma associação protectora dos pobres é uma espécie de sociedade protectora dos animais, mas em pobres. É um dos raros casos em que a semântica deve contar. Sugiram lá à Senhora Luísa Pessenha que promova a mudança de nome da associação. Tenho a certeza que o nome actual não quer dizer o que, de facto, diz.

Woman Once a Bird disse...

Ora muito bem aparecida, menina Flor, a espraiar o seu perfume.;) Mais, queremos mais.

A nomenclatura da Associação não reflecte, de todo, o trabalho que tem vindo a fazer na Região. Mas é efectivamente um assoicação com alguma idade, sendo que remonta aos anos 30 do século passado. Já agora, como curiosidade, é comumente conhecida como Sopa do Cardoso, já que esse era o nome do seu fundador.

Pois na sexta terei uma vigilância e não poderei debater nada com o Funes. Mas saiba que estarei em Lx de 25 a 1. Se eventualmente por lá passar.

jorge c. disse...

As senhoras das Conferências Vicentinas aqui tratam os seus "protegidos" por "o meu pobre".

(ainda ando à procura da outra feminista, ani di franco. perdi o link da entrevista, mas depois passo a música)

Woman Once a Bird disse...

Mas Jorge, este não é o caso. Conheci a Associação por causa do meu trabalho e desenvolve um trabalho exemplar. Não estamos a falar de esmolinhas, mas de um esforço no sentido de reintegrar casos graves de indigência.

Woman Once a Bird disse...

Eu espero... ;)
PS: estarei por Lx na próxima semana. Se coincidir, até podemos tomar um café.

jorge c. disse...

Sim, sim, eu compreendi. Foi só uma palermice que me lembrei de contar.

Infelizmente tenho de ficar no Porto, ou achas que se eu pudesse perdia essa oportunidade de me poder aproximar de um congresso do feminismo?
Hão-de haver outras oportunidades.