quinta-feira, 8 de maio de 2008

A doçura da provocação: da contra-série "La beauté est dans la rue"

"(...) quando nos encontramos diante das repetições mais mecânicas, mais estereotipadas, fora de nós e em nós, extraímos constantemente delas pequenas diferenças (...)." Deleuze

1 comentário:

lancelot disse...

Para ti, com a mesma dedicação que num dia 9 de Maio há muito tempo atrás, dedico-te palavras de Vinicius de Moraes :

"Eu sei e você sabe, já que a vida quis assim
Que nada nesse mundo levará você de mim
Eu sei e você sabe que a distância não existe
Que todo grande amor
Só é bem grande se for triste
Por isso, meu amor
Não tenha medo de sofrer
Que todos os caminhos me encaminham pra você

Assim como o oceano
Só é belo com luar
Assim como a canção
Só tem razão se se cantar
Assim como uma nuvem
Só acontece se chover
Assim como o poeta
Só é grande se sofrer
Assim como viver
Sem ter amor não é viver
Não há você sem mim
E eu não existo sem você"