sexta-feira, 7 de março de 2008

Cogitações avulsas de uma esquerdina

Finalmente percebo de que "diálogo" falava a Ministra da Educação na entrevista de ontem: frisou que o Ministério o mantinha com os sindicatos, mas que a negociação estava fechada e repetiu até à exaustão que mantinha o "diálogo" com as Escolas. A ser verdade o que tem sido veiculado na Imprensa - de que a polícia tem visitado algumas Escolas a fim de averiguar quantos professores tencionam participar na manifestação de sábado - podemos perceber que tipo de "diálogo" defende este Ministério. E que intermediários pretende. Recomendação: consulte-se o dicionário. Sejamos mais rigorosas na utilização das palavras.

2 comentários:

Anónimo disse...

O pêssego acha que as mudanças legislativas e afins não são apodícticas com reais aprendizagens significativas.
E o pêssego acha que o mal-estar difuso se faz sentir nos pessegueiros das mais variadas castas.
Será que os castores comem pêssegos?

nefertiti disse...

Tu não percebes nada! Os Polícias estavam a fazer também uma estatística! Rigor, minha cara, é preciso rigor.