segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

Vai daí...

"Sócrates - (...) Achas que os oradores falam sempre com vista ao maior bem, na preocupação constante de melhorar os cidadãos com os seus discursos, ou que o seu empenho se cifra em agradar ao povo, pospondo o interesse comum ao seu interesse particular e tratando os cidadãos como crianças, a quem tentam agradar a todo o custo, sem curar de saber se os tornam melhores ou piores com estes processos? Cálicles - A tua pergunta exige que se faça uma distinção: há oradores que falam tendo em vista o interesse público e outros que são, na verdade, como dizes. Sócrates - Admitamos que sim: se há, de facto, dois aspectos a considerar nesta questão, teremos uma eloquência política que não é mais que uma adulação e uma vergonha, e outra que é bela e vive empenhada em melhorar o mais possível as almas dos cidadãos, esforçando-se sempre por dizer o melhor, seja ou não agradável ao auditório. Mas tu nunca viste uma retórica deste segundo tipo."
Platão, Górgias, (502e -503a)

5 comentários:

Sancho Gomes disse...

Ora, cá está sempre o bom velho sócrates - o outro, não este - a mostrar-se actual!

nefertiti disse...

O Sócrates agora é português e nós, portugueses, vimo-nos helenos com ele.

nefertiti disse...

Aliás, o Sócrates actual, nos tempos livres, faz casinhas. Vai daí que a maiêutica...

rms disse...

muito bom!

jorge c. disse...

grande texto. já não via isto há uns anos.