quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

Na segunda-feira ri e quase me matei

Eis o causador de um quase sinistro automóvel. Pude comprovar quão difícil é a arte de rir desalmadamente ao mesmo tempo que se procura controlar a direcção de um veículo em uma rotunda.

N.B.-Este não é um blog necessariamente socialista.*
Note-se que também não é - e aqui não o é assumidamente - um blog adepto da social democracia madeirense. Portanto, estamos na dúvida se pertencemos efectivamente à (concepção de) Madeira que por aí circula: nova, velha ou até assim assim. A única certeza que temos é a seguinte: não pertencemos a máfias. Quer seja no 'bom' ou no 'mau' sentido.

6 comentários:

nefertiti disse...

Isto é para comprovar o sentido de humor madeirense. Genial: )))

nefertiti disse...

falta o charuto : ))

bartleby disse...

Eu cá só ainda não percebi como é que o dito Padrinho não mandouainda tirar os cartazes; ou por outra, como é que foi posível autorizá-los? erá que isso afinal é uma democracia? Aqui à distância não parece muito mas na volta...

Sancho Gomes disse...

Antes de mais, acho piada aos tipos do PND. Gil canha, Eduardo Welsh, Baltasar Aguiar, tudo gente com um bom sentido de humor. Por isso gosto de ler o Garajau (não perco uma edição, sempre que vou à Madeira). Mas atenção: porque que me conste entre as boas e más máfias, também todos eles pertencem a alguma (vê o caso do Welsh que, ouvi dizer, é um dos gajos mais ricos da Madeira. Fortuna feita na "Velha", claro está!) Mas aceitando que este não é um blog socialista (até porque também conheço o asco com que tu e a nefertiti brindam o Sócrates), há uma certa tendenciazinha (legítima) par a esquerda, não há?!

Post Scriptum: a ideia deles é engraçada. Aliás, é o que vale, uma vez que Baltasar Aguiar é uma nulidade como deputado. E o Jardim fica perfeito no papel de Padrinho. Pelo menos no que toca à tendência para tudo controlar.

Woman Once a Bird disse...

Tomar o Sócrates como referência socialista é um bocadinho excessivo.
Quanto ao Jardim, o caso é bem mais acentuado do que uma leve e inocente "tendência".
Lá está, na verdade abomino qualquer tipo de máfia.

nefertiti disse...

jamais jamais jamais socialista! e muito menos de esquerda : ))
Sempre às direitas!