domingo, 9 de setembro de 2007

Cogitações avulsas

Detesto futebol. Irrita-me o facto de andar tudo doido pelo futebol. De se perdoar os impostos aos clubes, dos ladrões que gravitam à volta do futebol, dos jogadores com cérebro nos pés, dos telefutebóis... É um universozinho sórdido. Se a selecção não justificar os ordenados astronómicos que tem, lá se vai a época de sentido patriótico, marcada para o próximo ano. O comércio das bandeiras e cachecóis já treme perante a possibilidade.

9 comentários:

rps disse...

O bom é que nos veremos livres do Scolari e do seu paleio barato que tanto agrada ao portuga médio.

edelweiss disse...

Deixa-os lá passar a eliminatória ou lá como se diz, é que desta vez dava-me jeito, como o campeonato do Euro vai ser cá, podia ser uma maneira de finalmente alguns amigos forretas me virem visitar!

Woman Once a Bird disse...

Sendo por uma boa causa...

Nuno Carvalho disse...

Todos somos doidos por alguma coisa e coisa alguma...

Por estes lados é a bola na relva, noutros é o disco no gelo, noutros é a bolinha no taco, noutros ainda é o cricket... que não sei bem como definir...

Parece mentira... mas existem muitos milhões que são absolutamente fanáticos... por cricket, desporto exportado por antigos colonizadores...

E mais estranho ainda... conseguem ser bem mais loucos do que os loucos que se "passam" a ver 20 tipos a correr atrás duma bola... dois a correr entre postes... e três que não se sabe muito bem para que servem...

Ahh... mais uma coisa... um jogo de crickt pode durar dias...

Imaginem isso aplicado ao futebol...

:)

Woman Once a Bird disse...

Caro Nuno:
O que me incomoda não será tanto o jogo, mas sim a máfia que a partir dele se cria. diria o mesmo em relação a qualquer outro que criasse heróis de nada, que fomentasse a violência e o clubismo barato, que abrisse portas empresários pouco escrupulosos que apenas capitalizam sobre quem não tem discernimento para se perceber explorado.

provavelmente talisca disse...

O amigo Nuno é parcial em futebol.

Nada há a fazer.

Além disso faz parte de uma mega tribo em que dizem orgulhosos, "jogámos muito bem", quando nem sequer estiveram no estádio, quanto mais no campo.

E que alimentam a pepitas de ouro, gente que devia estar a trabalhar. Realmente a trabalhar.

E que tenta refrutar doenças sociais deste lado, com doenças sociais do outro lado.

Não se trata de futebol, ou de cricket ou do raio que o parta. Trata-se de gastarem dinheiro, espaço, tempo e energia em coisas erradas e em negócios escuros e escusos.

Nuno Carvalho disse...

Ai ai...

Mais uma discussão sobre futebol, amigo Talisca?

É muito simples... faz contas a todo o dinheiro que se gasta em coisas desnecessárias... e és bem capaz de encontrar o futebol nessa ampla lista... mas longe... bem longe do topo...

Também me enervam as máfias e as verbas exorbitantes que se colocam nos bolsos de criaturas que pouco fizeram para o merecer...

Mas não podes negar que existem coisas que deixam algumas pessoas felizes... mesmo que tão pequenas e insignificantes...

Ahh... na quarta-feira "jogamos" mal... e não "ganhamos"... Alguns senhores até se portaram que nem crianças mal educadas... e justo justo sería se fossem multados em grande parte do seu salário bem gordo...

E já agora... que esse dinheiro fosse aplicado em algo que seja realmente importante... mas não acredito...

Não me custa admiti-lo...

provavelmente talisca disse...

"Jogámos" mal e não "ganhámos" mas não "nos portámos" mal, não é?

Não achas que é mais por aqui que eu discuto a coisa?

E mais uma vez foste buscar comparações para poderes diminuir a coisa, não é?

Relativizas e até convives bem com o facto de a maior parte das coisas ser absurda. Pois é.

Woman Once a Bird disse...

Eu, no que me diz respeito, não joguei nem perdi ou ganhei coisa alguma. A comandita bem pode andar a tentar dizer-me que eu também faço parte do esquema que não lhes compro a ideia.
Tenho pena é que o nosso Estado também se deixe de historietas clubísticas e os faça pagar o que todos os outros pagam. Seria um bom começo...