segunda-feira, 10 de setembro de 2007

Cogitações avulsas

Seria uma lufada de ar limpo se as regras do jogo de futebol mudassem. Dois jogadores, apenas: o guarda-redes e um rematador (não sei se será este o termo). O jogo limitar-se-ia a 10 minutos de penaltis*. Imagine-se o dinheiro que se poupava com estas novas regras e a quantidade de ladrões que teriam que se fazer à vida. *Corrigiu-me o Funes: Referia-me a 10 minutos de pontapés da marca de grande penalidade. Enfim, reduzia-se a coisa a dois trambolhos e dez minutos de suplício.

6 comentários:

nefertiti disse...

eu só acho exagerado o interesse por este desporto. de resto, uma actividade desportiva como qualquer outra. nada contra.

rps disse...

E depois o que faríamos com a velha máxima "são onze contra onze e a bola é redonda"?...

Funes, o memorioso disse...

Inadmissível esta proposta.
10 minutos de penaltis? Mas 10 minutos de penaltis porquê?
O penalti, como o nome indica, tem uam natureza sancionatória que não se percebe aqui.
Eu concordo com a regra proposta pela WOAB se se tratarem de 10 minutos de pontapés da marca de grande penalidade (como nas finais em que após o prolongamento o jogo continua empatado). Agora de 10 minutos de penaltis, nunca!
Para haver penalti tem que haver uma falta. Não é aqui o caso.

Woman Once a Bird disse...

Pronto, mea culpa. Percebo tanto da terminologia futebolística quanto os gloriosos jogadores percebem de Língua Portuguesa.

provavelmente talisca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
provavelmente talisca disse...

Porquê dois jogadores por equipa se podíamos reduzir a coisa um por equipa e o guarda rede especializava-se em rematador?

assim até podíamos reduzir o campo a 10%.