sábado, 5 de maio de 2007

Começos.

"Lolita, light of my life, fire of my loins. My sin, my soul. Lo-lee-ta: the tip of the tongue taking a trip of three steps down the palate to tap, at three, on the teeth. Lo. Lee. Ta. She was Lo, plain Lo, in the morning, standing four feet ten in one sock. She was Lola in slacks. She was Dolly at school. She was Dolores on the dotted line. But in my arms she was always Lolita. Did she have a percursor? She did, indeed she did. In point of fact, there might have been no Lolita at all had I not loved, onde summer, a certain initial girl-child. In a princedom by the sea. Oh When? About as many years before lolita was born as my age was that summer. You can always count on a murderer for a fancy prose style."
Vladimir Nabokov, Lolita

Na minha perspectiva, um começo excepcional. Exímio exercício de apanhar o leitor à primeira frase.

Para a Rosa e para o Sr. Gostoso:
"Lolita, luz da minha vida, fogo da minha virilidade. Meu pecado, minha alma. Lo-li-ta: a ponta da língua faz uma viagem de três passos pelo céu da boca abaixo e, no terceito, bate nos dentes. Lo. Li. Ta. Pela manhã, um metro e trinta e dois a espichar dos soquetes; era Lo, apenas Lo. De calças práticas, era Lola. Na escola, era Dolly. Era Dolores na linha pontilhada onde assinava o nome. Mas nos meus braços era sempre Lolita. Teve uma percursora? Teve, de facto teve. Na verdade, talvez até não houvesse Lolita nenhuma se, certo Verão, eu não tivesse amado uma rapariga-menina inicial. Num principado junto ao mar. Oh, quando? Quase tantos anos antes de Lolita nascer quantos eu contava nesse Verão. É sempre de esperar num assassino uma prosa de estilo caprichoso."
Vladimir Nabokov, Lolita

8 comentários:

Sancho Gomes disse...

Belíssimo, realmente e sou eu que o tenho... Não o Nabokov ou sequer a Lolita, mas o teu livro! E garanto que é por puro esquecimento.

Woman Once a Bird disse...

;)

nefertiti disse...

tenho o livro, mas só vi o filme com Jeremy Irons... um dos meus actores preferidos.

Rosa disse...

Na pecebo ingalês.

Se dizes que é excepcional, acredito.

Woman Once a Bird disse...

Minha querida, postei em inglês porque parece-me que na tradução se perde um bocadinho da beleza deste começo. Mas dá-me algum tempo que já o coloco por cá.

Mr. Lekker disse...

Eu think muito well que se escreva em autres langues parce que assim tenemos una aire plus internacional! Non pensati cosi?!?

Woman Once a Bird disse...

Não poderia estar mais de acordo consigo, Sr. Gostoso. Aliás, maior acordo só se tivesse conseguido traduzir o comentário...

Rosa disse...

Muito obrigada.
Só agora vi a tradução.

Este Nabokov tinha problemas graves. 'tadinho, ainda que já me tivesse dado vontade de mordiscar o Irons durante o filme , apesar de magrito... começos.

De repente lembrei-me:

Todo o começo é involuntário
o herói a si assiste....

ok, nada a ver...