quinta-feira, 8 de março de 2007

E porque também é o dia delas....


Também quero aqui deixar a minha homenagem às mulheres neste dia... mas quero lembrar, especialmente e porque me incluo nesse grupo de mulheres (e homens também) muito esquecido no nosso país. O texto não é meu (pertence ao blog de claudiacollucci), mas subscrevo-o inteiramente. E porque hoje se vota, também, a lei do aborto em Assembleia da República, não nos deveríamos esquecer que:

"Há anos os grupos feministas fazem campanha pelo direito de a mulher não ter filhos indesejados, mas, em nenhum momento, olham por aquelas que desejam ardentemente um filho. Que passam por procedimentos arriscados, que se deprimem, que perdem o rumo. Em entrevista ao caderno "Mais", da Folha de S. Paulo, a historiadora do feminismo Yvonne Knibiehler, acusa o movimento feminista de negligenciar o papel da maternidade: "O que eu espero é que aquelas que se disserem feministas no futuro compreendam que é preciso, sim, ajudar as mulheres a não ser mães quando elas não querem ser, mas é preciso também ajudá-las quando elas desejam ter filhos".


Olhem por nós também.....

7 comentários:

Luci Lacey disse...

Bom dia

MAravilhos o texto.

Tambem estou na blogaggem coletiva da Denise.

Abracos

Sancho Gomes disse...

Ora, nem mais!!!

Bom regresso, lady.

Ed disse...

Foi muito bom lembrar o outro lado da moeda nesse dia que penso ser de reflexão quando o assunto é mulher. Ótimo texto!
Feliz dia!

PS: Também estou participando da blogagem coletiva sugerida pela Denise.

Mélica disse...

Oi! Tb estou participando da blogagem coletiva e vim desejar um Feliz Dia Internacional das Mulheres!! Que Deus possa sempre está nos dando forças p/ novas conquistas e nossos companheiros reconhecer a nossa importância neste mundo. :) Bjos.

Woman Once a Bird disse...

Subscrevo inteiramente, Lady. E, no que puder, enquanto feminista, olharei por ti. Kisses. ;)

nefertiti disse...

eu, enquanto pessoa, por um acaso do género feminino, vou olhar sempre com respeito o direito à escolha porque a diferença tb passa por aí...

Ana Paula Montandon disse...

Bem lembrado, é um outro lado muito pouco falado. Ms há que se ter esperança, não é? Um beijo pra você!