segunda-feira, 13 de novembro de 2006

Da Importância do Título.

Da profusão de filmes agendados (não tenho mãos nem carteira a medir), coube ao passado (e saudoso) fim de semana a visita à Dália. Graças ao título, confesso. Nenhuma sinopse me cativaria tanto quanto este título com cheiro a flor, se não maldita, pelo menos trágica. E em rigor, na realidade não decepcionou. Apesar de algumas passagens menos interessantes, apesar de um desenrolar não propriamente cativante, certo é que o filme cumpriu rigorosamente o que dele podia esperar. A Dália Negra que vi no cinema foi efectivamente esta mulher, deslumbrante, que eclipsa do ecrã essa outra estilizada de boquilha entre dedos. Nada tão deslumbrante como o olhar lançado à câmara nas suas raras aparições.

2 comentários:

nefertiti disse...

as aparências enganam...

sleep well disse...

Linda,a mulher! O Filme dispenso ;)