terça-feira, 19 de setembro de 2006

Ainda a tempo de recordar


Considero perfeitamente legítimo que se recorde os acontecimentos do 11 de Setembro de 2001 e que se homenageie as vítimas dos mesmos. Só não entendo porque é que não se dá o mesmo ênfase e visibilidade internacional a outros acontecimentos tão ou mais importantes, que vitimaram também inocentes, ainda que noutras nações e que em alguns casos, inclusive, continuem a acontecer sem que ninguém faça alguma coisa sobre isso. Se se considera que o atentado às torres gémeas foi um ponto de viragem para qualquer mudança a nível mundial, que ainda não percebi muito bem qual (ou será este um pretexto para justificar algumas atitudes que têm sido tomadas desde então?), tal como a queda da Bastilha marcou o início da Revolução Francesa (essa sim uma mudança na forma de ver o mundo e a Humanidade), se a queda das torres gémeas tem de ser um símbolo qualquer, então prefiro vê-la como o símbolo de todos os atentados, massacres, genocídios e afins que a humanidade tem vindo a assistir nos últimos tempos, em muitas nações; por isso deixo aqui a minha homenagem às vítimas, também inocentes, também pessoas como nós:
  1. Mais de um milhão de mortos aquando a invasão do Tibete pela China em 1959;
  2. Centenas de mortos no massacre de Santa Cruz em Timor Leste em 1991;
  3. Milhares de mortos no genocídio que ocorreu na Bósnia;
  4. Meio milhão de mortos no genocídio no Ruanda;
  5. Milhares de mortos na guerra civil da Colômbia.
Infelizmente, como podem constatar, esta é apenas uma pequena homenagem às vítimas, de algumas das muitas atrocidades que já ocorreram (e ainda ocorrem) em 4 dos 5 continentes existentes no nosso planeta, a partir da segunda metade do séc. XX. E embora não tenham caído torres, nem grandes edifícios, tombaram pessoas, culturas, as suas formas de viver, pensar e em que acreditar... e por isso devem ser recordadas também.

5 comentários:

his_tory disse...

Os EUA consideram-se como o centro do mundo/universo e os meios de comunicação que eles dispõem para propaganda do "american way of life" difundem a cultura, valores e interesses dessa grande nação (em muitos sentidos, e nem sempre positivos...). Já há quem fale de uma conspiração americana para o Bush receber carta branca para a sua política militarista... com sacrifício de alguns milhares de inocentes no 11 de Setembro... (!?)
Em história adoptamos por sistema/metodologia estudar os acontecimentos depois de algumas décadas, porque há arquivos guardados e para não ferir susceptibilidades... depois do pó assentar logo se verá se efectivamente se trata de uma nova "revolução" na história da Humanidade.

provavelmente talisca disse...

Mais veremos. Em breve. O mundo está agora realmente dividido em dois. Muito mais do que na altura dos dois blocos malditos. Agora sabemos e sem hipocrisias que o mundo se divide entre os que têm e os que não têm. E os que têm não estão com vontade nenhuma de largar o pão.

nefertiti disse...

por mais que nos custe... é preciso sempre lembrar!

Nan disse...

exactamente. tal como eu também lembrei aqui: http://letrasdebabel.blogspot.com/2006/09/11-de-setembro.html

Lady of the Lake disse...

Nan, já fui lá espreitar... bem lembrado!