terça-feira, 23 de maio de 2006

"Nós, os Filósofos"

Sei que já toda a gente bateu no Carrilho. Sei também que o assunto já tresanda. Mas não consigo deixar passar em branco; como é óbvio, não li o livro. Como é ainda mais óbvio, ontem não acompanhei o prós e contras na íntegra, porque não quis arriscar 7 palmos de terra para um Carrilho e um Pacheco Pereira (os restantes ajeitavam apenas o painel). Mas o que acompanhei, foi suficientemente nauseabundo.
Como é possível alguém alegar que não cumprimentou o adversário, porque julgava não estar a ser filmado? E que essa é a diferença entre o Público e o Privado? E afirma isto, como se estivesse a demolir a argumentação contrária! A minha questão é a seguinte: o senhor acredita mesmo naquilo (parece-me difícil) ou substima tanto a inteligência dos outros que acredita que os restantes se ficam com aquela pérola?
No que diz respeito à vaidade (referenciada exaustivamente por todo o lado) do senhor, não pude deixar de me ficar a matutar... é que o universo dos que ensinam filosofia está pejado de Narcisos de saltos altos, toldados com o que acham que os distingue e eleva em relação aos restantes mortais.
É, muitas vezes, os seus supostos defensores agem como se a filosofia de uma rameira se tratasse.
Se há coisa que mais me irrita é ouvir alguém afirmar à boca cheia "Nós, os filósofos". Como se a porcaria do um diploma ateste realmente alguma coisa!

12 comentários:

Gaia disse...

Como sabes, estou a festejar algo pessoal e importante. Passei só ao de leve. Ainda hei-de dedicar um post a "este filósofo". O tipo irrita-me.

Nefertiti disse...

intragável!!

rps disse...

E o Desidério Murcho?

Anónimo disse...

O homem é um ser absolutamente execrável!

Anónimo disse...

O homem é um ser absolutamente execrável!

Raquel disse...

Olá, linda, é a primeira vez que te escrevo aqui. A propósito do Carrilho, fez-se por fim luz na minha cabeça quanto ao mistério do casamento com a Babaca Guimarães...Ele também é estúpido! Melhor dizendo, tem falta de algum tipo de inteligência, social talvez, porque pensa que as outras pessoas é que são burras.

Woman Once a Bird disse...

Ora seja muito bem aparecida, menina Raquel. Sim, inteligência interpessoal falta-lhe de certeza, porque acredito que lhe seja impossível ver o outro como ser pensante também. Em contrapartida, suponho que a Bárbara babe perante os discursos cuidados e inócuos que produz. Match made in heaven. Ambos sentem-se muito inteligentes na companhia um do outro.

Xor Z disse...

Pois é, pois é.
E haverá forma de remediar a situação?

Woman Once a Bird disse...

No que diz respeito ao Carrilho, é particularmente fácil... Votá-lo ao esquecimento parece-me a pior das "sentenças". Já o sintoma "Eu, Filósofo" é bem mais complicado. Aceitam-se sugestões.

salomé disse...

Nós, os psicólogos, também discordamos das generalizações e dessa presunção de que diploma atesta obrigatoriamente alguma coisa ;)

jose disse...

nós, os que nada fazemos nem temos nada de inteligente para dizer mas mesmo assim queremos dizer algo, também concordamos.

feniana disse...

não podia estar mais de acordo contigo. uma licenciatura seja lá do que fôr, é uma mera licença para aprender. depois sim, ésse qualquer coisa na matéria :)