domingo, 7 de novembro de 2010

Jornalismo de pacotilha

(criado por Jim Davies)*

Gostava de perceber a intenção (e já agora o motivo, se não for pedir muito) deste título gordo.  É que esses(as) professores(as) destacados(as) e a receber, não estão destacados(as) para as suas casas onde, refastelados(as) nos seus sofás, aguardam placidamente pelo salário. Esses(as) professores(as) destacados(as) e a receber estão, obviamente a trabalhar. Não necessariamente a dar aulas (mas em alguns casos também), mas a exercer funções pelas quais são, obviamente, pagos. 
A minha única dúvida reside se este é um título que revela apenas um trabalho pouco aprofundado ou pura desonestidade intelectual. É que há uma diferença enorme entre as duas, apesar de nenhuma das hipóteses ser abonatória para o Diário em questão. 

*Perdoe-me o Garfield, o abuso no uso da sua imagem para um post destes.

4 comentários:

Rosa Oliveira disse...

Estava para escrever sobre isto.
Abri a carteira e tirei um euro. Trouxe o papel-jornal para casa. Pesquisei on-line e dou com o teu comentário q me trouxe aqui (ao blog).

A superficialidade do jornalismo já não nos espanta. Infelizmente.

mas que raio de título para uma notícia de primeira página que não diz, nada, nadinha de significativo, salvo a incompetência de aprofundamento da questão essencial.

Vou «postar», sobre o assunto. É que nem posso ficar calada

Woman Once a Bird disse...

Fiquei a olhar incrédula, para aquele título e para aquele corpo de "notícia". Uma vergonha, siceramente. Para quem assina e para quem valida uma capa daquelas, sem qualquer substância.

Rosa Oliveira disse...

estou irritada!!
(modo de expressão q nem me surpreendo já)

o problema é mesmo esse: falta de substância.
sinceramente esperava(-lhe) outro trabalho. nem desgosto d'outros textos (alguns). o título podia ganhar sentido se o desenvolvimento tivesse sido outro. mau, muito mau! pura e simplesmente não houve investigação...

Táxi Pluvioso disse...

Ver salários chorudos, pensões milionárias, corrupção, gastos exagerados, etc. etc., vende jornais, e esse é o único objectivo da indústria do jornalismo.