terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Pequenos nadas que cansam


acordar no sofá, seis horas depois de lá ter pousado o corpo prometendo-lhe uma breve sesta. Erguer o tronco e desligar o computador. Arrastar-se até à cama e demorar uma hora a adormecer sabendo que isso significa apenas mais duas horas de descanso. Levantar quase uma hora depois do despertador ter cumprido a sua tarefa. Fazer tudo a correr, e ao lá chegar, não poder trabalhar porque o menino 'faltou'.

Voltar para casa, comprar cigarros pelo caminho, pensar nas tarefas que a esperam. Ligar o computador. Fazer os telefonemas obrigatórios. Responder a e-mails. Que cansaço.
Picture by John Javellana

3 comentários:

Nefertiti disse...

"Imensa de nadas" é como me tenho sentido.

Nefertiti disse...

"Imensa de nadas" é como me tenho sentido.

Dioniso disse...

Quem me dera poder comprar cigarros no regresso a casa, agora só regresso.