terça-feira, 28 de outubro de 2008

Para ti

"No tempo em que festejavam o dia dos meus anos,
Eu era feliz e ninguém estava morto.
Na casa antiga, até eu fazer anos era uma tradição de há séculos,
E a alegria de todos, e a minha, estava certa como uma religião qualquer."
A. Campos

6 comentários:

luís disse...

Eu sei que não é para mim, mas é um dos meus poemas preferidos. É muito belo, mesmo.

Woman Once a Bird disse...

Luís,
o poema é de quem o apanhar. Efectivamente coloquei-o porque o Jorge fez anos. Mas se bem me lembro, fazes também por estes dias, não é? Portanto, é teu também. ;)

Woman Once a Bird disse...

E porque não tens caixa de comentários: sempre viste o My Blueberry Nights. Vi-o há pouco tempo, já que o adquiri na Fnac. Confesso que a medo, ainda marcada pelo In The Mood For Love, que continuo a venerar. E também gostei. Muito.

luís disse...

Faço em Novembro, sim, obrigado :) é mesmo um grande poema.
O filme foi tão arrasado por muita gente que eu parti com as expectativas em baixo. Não foi do género "deixa cá baixar as expectativas para depois não levar com um balde de água fria", foram mesmo naturalmente baixas, eu já acreditava que o filme fosse efectivamente um desastre. Mas olha, gostei imenso, é um filme do Wong Kar-Wai como outro qualquer, e isso era o que eu precisava. Se é melhor, ou pior, que este ou aquele, é irrelevante. Foi uma hora e meia muito bem passada, como nos bons velhos tempos, em que não via praticamente mais nada para além dos filmes do wong.
Ainda bem que gostámos os dois, então! :D

jorge c. disse...

Que conversa vem a ser esta no post do meu aniversário?

Woman Once a Bird disse...

Vê o My Blueberry que logo percebes. ;)