sexta-feira, 28 de dezembro de 2007

"Crónica de uma morte anunciada"*

Ainda assim, incrédula. Aos poucos, assassinam-se os ventos mais moderados. Tempos sombrios, os nossos. Apesar dos acordos, dos apertos de mão, das manifestações de poder e do cinismo disfarçado de diplomacia.
Afinal, as mulheres também se abatem pelo que representam.

*Título roubado a Gabriel Garcia Marquez.

3 comentários:

Mr. Lekker disse...

O título do post não poderia ser mais bem "roubado". De facto esta era uma situação mais do que previsível. Nuvens negras pairam sobre 2008...

Lueji disse...

Pouco sei sobre a vida de Benazir Bhutto, mas inspirava-me simpatia.
O livro, lê-se de um fôlego, o filme também é muito bom.

lancelot disse...

Continua a ser um mundo muito louco. Continua a matar-se pelas ideias.