terça-feira, 13 de novembro de 2007

Sing (please), just to know that I'm alive

Noite de Nina. Tenho noites assim, entregues a vozes a que me amarro enquanto vagueio pelas palavras que pronunciam. Ouço-a incansavelmente, uma mesma música desdobrada em múltiplas interpretações da voz quente que se faz acompanhar pelo dedilhar no piano. Vagueio encostada à boca generosa, à modulação que faz às palavras. Gosto de a ouvir assim, no sussurro da noite, a sós com ela. Invejo os aplausos que, por vezes no final, denunciam outros que a escutam. Interrompem o dizer da voz e o meu ouvido. Momentaneamente. Depois, voltamos a ficar a sós.

1 comentário:

nefertiti disse...

inspirada! bis bis, "pelise"!