domingo, 15 de julho de 2007

Dos nomes e dos Homens


"(...) Um parto. A injecções, a ferros, a gritos e lágrimas da povoação inteira, mas um parto.
Um bicho de pernas gordas e olhinho azul. O Senhor Newton.
O pai, ninguém sabe porquê, mal o agarrou cá fora, que se havia de chamar Newton.
Queria Newton.
E o Conservador do Registo - uma fera de erudição - achou que o pai exagerava. Newton! Logo Newton!!! Mas eu disse que sim senhor. Newton, que tinha lá?
De enxada na mão, é quase certo que o novo homem não vai descobrir outra lei da gravidade universal. Mas vai de certeza descobrir o que é o sofrimento, e isso, cá no meu entender, chega perfeitamente para ele ter direito a usar na Terra seja que nome for".

In Diário I. Miguel Torga.
Foto: Mak Remisa

1 comentário:

nefertiti disse...

melhor de que ninguém, miguel torga soube transmitir a existência das gentes da Terra de outrora.