terça-feira, 12 de junho de 2007

Acerca dos Professores Titulares

Quem não lecciona algures nos jardins atlânticos, vê-se confrontado com a figura de professor titular. Deixarei considerações mais profundas sobre a temática para outros posts, mas deixo-vos um cheirinho das infinitas possibilidades que tal proporciona. Eu, por mim, ainda jogo nas reservas!!!

2 comentários:

Funes, o memorioso disse...

Conheço muito mal a problemática do ensino secundário. Mas há uma coisa que nunca fui capaz de perceber: se um tipo entra para um serviço de finanças e fica a trabalhar nele, se um médico é contratado para um hospital e fica a trabalhar nele, se todos os funcionários públicos são contratados para um serviço qualquer, porque raio é que os professores não são contratados para uma escola e ponto final, ficam lá até pedirem e ser-lhes concedida transferência, serem despedidos ou se aposentarem?
A minha pergunta não é retórica, nem envolve nenhuma crítica. Pode haver razoabilíssimas razões para todos os anos haver concursos para professores. Eu é que não as descortino.

Woman Once a Bird disse...

Por agora, marca Sócrates. A ver vamos no próximo jogo.