terça-feira, 1 de maio de 2007

RR

Quando entrei na oficina pasmei. Olhei uma segunda vez. Ocupava uma grande superfície e era preto, ou quase preto. Aproximei-me com cautela, temendo que num desaparecesse num "blink of eyes". Continuava lá. Notava-se que era de traça antiga, mas parecia quase novo. A condução à esquerda. A senhora-anjo ali, pronta a esconder-se perante uma mão mais atrevida. "É de 82, mas ainda assim já tem direcção assistida, vidros eléctricos e ar condicionado. Pesa 3 toneladas e a garantia é vitalícia", explicavam enquanto eu observava os detalhes. A escovas dos faróis, o volante contrastantemente fininho para um veículo tão possante. O gigante motor. Eles continuavam a falar do proprietário: "tem mais três, o último dos quais de 2003. Diz que este consome 25 aos 100... comprou uma quinta nas amazónias. Como achava que aquilo era muito longe de tudo, adquiriu dois helicópteros". Ainda tentaram elucidar-me quanto aos valores envolvidos, mas eu não conseguia parar de pensar que com aquele veículo poder-se-ia comprar (no minímo) duas casas. E lembrei-me de como estranhamente, o valor do meu carro nem dá para pagar a prestação do meu (pronto, é mais do banco que meu, mas gosto de me iludir, que querem) imóvel. Diziam-me que "foi construtor civil na África do Sul. Fez fortuna durante o Apartheid e regressou em 92". E repentinamente, as imagens desse longínquo ano de 1990 e de cantarmos enquanto sabíamos da libertação de Mandela. Recordei vividamente, a capa do relatório da Amnistia Internacional sobre a África do Sul, e que relatava atrocidades sem fim durante os diversos "recolheres obrigatórios". Olhei para aquele RR e pensei que nunca um negro o poderia ter na África do Sul da década de 80. Que histórias contará aquele RR?

3 comentários:

Woman Once a Bird disse...

És tu e eu... quanto ao imóvel. Quanto ao RR, desculpa a ignorância, mas ainda não descortinei a máquina.

Ceridwen disse...

Rolls Royce - unique

nefertiti disse...

bem, uma bela máquina mas se calhar com uma triste história.

Eu tenho um GTI (verdade!)... e nem por isso "todos os meus amigos querem ter um GTI" : )) abraço