terça-feira, 29 de agosto de 2006

Buda&peste


Budapeste é a capital da Hungria e está dividida em duas partes distintas: Buda, na margem ocidental do rio, e Peste, na oriental. Ambas se uniram numa única cidade em 1872. Budapeste: existe lá uma mescla de construções românicas, góticas e barrocas; tem muitas pontes e museus; há por lá curiosas adegas cavadas nas encostas; é referida como sendo o habitat dos vampiros; foi cenário de algumas catástrofes climatéricas e bélicas; conheço as "noites de Budapeste - sempre a rock & rollar" dos Mão Morta. Além destes aspectos/itens, também vem-me à memória uma história que pouco ou nada tem a ver com a cidade... mas isso fica ao critério de quem conhece realmente a capital. Esta história verídica, contada por um amigo, é acerca de um casal, esposo e esposa, que deu ( já faleceram) razão àquela ideia comum de "os opostos atraem-se". O certo é que, apesar de se darem lindamente, eram muito diferentes. Ele era obeso, bondoso, afável, altruísta, calmo, bem humorado... um verdadeiro Buda. Ela era magra, conflituosa, intriguista, egoísta, egocêntrica, arrogante... uma verdadeira Peste. Eram, então, conhecidos como "os BUDA/PESTE".

4 comentários:

Woman Once a Bird disse...

Quem te lê, julga que pesas toneladas. Interiormente buda, exteriormente peste. ;)

nefertiti disse...

Eu tenho um bocadinho de cada... de buda e de peste! abraço grande

Paulo Sempre disse...

Onde fica o Fado...Amália Rodrigues.!!????
Gostei

Abraço
Paulo

al cardoso disse...

Perfiro um buda afavel e bem humorado, que uma peste por melhor que seja.

Excelente post.

Um abraco serrano.