domingo, 18 de junho de 2006

"Mas porque é que na blogosfera as pessoas preferem o suicídio à hibernação?"

Pergunta que o Alexandre, do Tonel, deixou na caixa de comentários.


Porque é apenas a distância de um toque de dedo, de um impulso, um gesto de raiva, de espanto, de cansaço ou medo.
Tardio no arrependimento.

4 comentários:

Alexandre Dias Pinto disse...

A argumentação está convincente; mas tem em si um tom de decepção. Fiquei com a ideia de que não compreendeu ou não aceitou bem o ciber-suicídio de Nefertiti. Bom, mas como respeito a privacidade alheia e a minha curiosidade sobre a vida dos outros não é incontrolável (com uma ou outra excepção), não espero que responda ao problema que levantei.

Woman Once a Bird disse...

Caro Alexandre:
Eu compreendi. Mas existe uma distância abismal entre compreender e aceitar. Digamos que compreendi bem e aceitei assim-assim.

rosa oliveira moleiro disse...

Se, na blogosfera, as pessoas preferem o sucicídio à hibernação, é porque matam o que parecia que eram para quem nunca as leu. Lidas, afinal, por alguém, descobrem o que foram, o que estavam sendo e o que querem ser. Só a morte, portanto. A hibernação fica absoluta e categoricamente desprovida de sentido.

Os que hibernam, não sabem, ainda, o que são. Esperam. Não acreditam, hibernam de si!

Os que matam o que foram, o que estavam sendo, numa palavra o que parecia e não era, desejam outro ser. Acreditam, desejam a vida!

provavelmente talisca disse...

Cara rosa Oliveira Moleiro:

Estou mais rico agora que li a sua explicação, como se a soubesse já e precisasse que alguém ma explicasse. Obrigado.