sábado, 13 de maio de 2006

Agora que já sabemos...

E a partir da descoberta anterior - da condição de agradabilidade, percebo agora o apelo pungente que assaltou nos últimos tempos os intervalos televisivos. Só agora se fez luz quanto ao contributo da mulher para a Selecção Portuguesa - os bravos que partirão para o combate pelo orgulho da Pátria (reduzido a bola, cerveja e tremoços).
A mais bela bandeira de Portugal...
E o pior, é que muitas mulheres responderão ao apelo de imbecilidade.

12 comentários:

Gaia disse...

Eu prometo não ficar acordada até horas indecentes.

Bola? Foi para o jardim do vizinho.não a vou buscar. Cerveja? sózinha não tem piada. Tremoços? amanhã, como-os no tasco.

Ontem, disse um palavrão qdo vi esta treta na TV.

Ah...a bandeira de Portugal? isso dava outro Blog.
.

jose disse...

não me parece imbecil apelar-se para se ir ver os the gift. até gosto. hmmm, o apelo é para isso não é?
:\

Dirim disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Dirim disse...

Eles são os intervalos televisivos, os intervalos radiofónicos e os gigantes "cartazes" espalhados pela capital. Eles são as SMS - eu já recebi - a provar que, nos dicionários portugueses a palavra desporto deveria significar futebol - e no masculino - (o resto são, com certeza, actividades, hobbies, essas coisitas - quiça, de mulheres!) e que mulher, passará a ser equivalente a bandeira (ou acessório). Já no plural significa equipa... "temos mulheres, temos equipa". E claro, as mulheres, à boa maneira do belo sexo, irão (muito bem, muito bem) costurar(que, como sabemos é um dos seus talentos) o mais belo estandarte.

Aliás, no site podemos perceber qual é o papel que é dado às mulheres: "Porque só podem participar mulheres na construção da bandeira humana?

É uma forma de mostrar que as mulheres têm um papel activo no futebol, são um reflexo da emoção do futebol, e portanto este desporto é também um desporto no feminino porque envolve milhares de mulheres, como queremos demonstrar ao realizar a Bandeira Humana."

Claro que o futebol também envolve mulheres - há mulheres que jogam futebol -, embora toda a gente insista em se esquecer disso.

Por cá, os homens protagonizam o jogo, ganham fortunas e são agraciados com prémios. As mulheres... essas - qual heroínas gregas sentadas nos estádios, em casa ou nos cafés - costuram... enquanto os grandes feitos dos heróis as fazem estremecer de admiração. Porque neste jogo de interesse nacional, já todos perceberam qual o papel que cabe a uns e a outros. E ninguém se dá ao trabalho de disfarçar, porque também ninguém (ou muit@ pouc@s) se dá(ão) ao trabalho de questionar.

everything in its right place disse...

se fosse uma bandeira só com homens e com música dos Xutos e Pontapés, Camané e outros gajos era pq só os homens podiam participar, como só as mulheres é que podem participar e ver concertos dos Gitf, Sara Tavares, Dulce Ponte é pq só as mulheres é que podem participar...

podiam ler "a mais bela bandeira" por ser uma bandeira construída só com mulheres. mas não...

Woman Once a Bird disse...

Meu querido Everything, se estivessemos a falar de uma iniciativa tomada por um qualquer clube de futebol (benfica ou sporting), provavelmente não estarias tão pacifista ou benévolo. Com vês, questão de perspectiva.
Ainda assim, é curioso como qualquer tipo de manifestação/indignação/protesto quanto a imagens redutoras do feminino provocam tanta comichão. Cliché é enfiar tudo no saco do fundamentalismo. Assim é fácil, porque não pensamos duas vezes no assunto. Rotulamos e siga alegremente em frente.

Anónimo disse...

a concentração das mais...não sei quê do Portugalinho! Ai o qt esses anúncios me enervam!!

nefertiti disse...

fui eu

rps disse...

Ai chega, chega, chega, chega a minha agulha...

Woman Once a Bird disse...

Afasta, afasta, afasta, afasta o teu dedal.

Nuno Barros disse...

Esta iniciativa é uma manipulação da mulher para criar um evento mediático de marketing à medida e interesse de certos patrocinadores . não há ali vontade e desejo puro dos organizadores em criar sentimento algum. Somente puro aproveitamento.

Não sejam patetas. Se gostam realmente de futebol, simplesmente vejam o jogos seja na TV, no estádio ou seja onde for. Agora não se tornem é marionetas dum canal televisivo e de um banco. Não tem minimamente que mostrar que são muitas e são tão fãs que os machos. Estar a criar uma tribo/claque nacional feminina é tão fundamentalista como criar um claque masculina que defende o seu "território" perante outras claques. Não se deixem comprar só porque lhes dão um cachecol ou uma bandeira...

feniana disse...

alimente-se o futebol através de uma espécie de "guerra dos sexos".
apesar de haver cadavez mais mulherio interessado no dito game.
eu, cá por mim, prefiro o jogo pelo jogo. com eles. de pernita bem musculada, a jogarem bonito! :)